Tecnologia do Blogger.
REPORTAGENS FOTOGRÁFICAS – RONALDO DÉBER- (085) 8721 2442

15 de dez de 2016

Mundial de clubes da FIFA - Surpresas em campo

Nesta quarta-feira 14,  em partida valida pelas semifinais  do mundial de clubes da FIFA , o jogo entre o anfitrião Kashima Antlers e o “favorito” colombiano , Atlético Nacional ,  no Yokohama Stadium em Osaka, foi histórico. E por dois motivos: a surpreendente goleada dos japoneses, por 3 a 0, e uso inédito do recurso de vídeo para decidir lance crucial - pênalti, concretizado por Doi. Endo e Suzuki completaram o placar.
Com a vitória, o japonês  Kashima Antlers agora aguarda o vencedor do confronto entre América do México e Real Madrid, a ser realizado nesta quinta-feira, no mesmo palco desta quarta, para saber seu adversário na final. O Atlético Nacional, por sua vez, espera o derrotado para a decisão do terceiro lugar.
O JOGO
Grande favorito no confronto, o Atlético adotou a postura que o levou ao título da Libertadores: posse de bola e agressividade nas jogadas pelas pontas. Ao todo, o time colombiano finalizou 16 vezes na primeira etapa.
O grande número de tentativas, contudo, se deu pelo fato de ter saído atrás do marcador. E o lance foi histórico, uma vez que os donos da casa contaram, de forma inédita, com o recurso do vídeo eletrônico para terem um pênalti assinalado. A cobrança foi batida por Doi: 1 a 0.
Na segunda etapa, os Verdolagas decepcionaram seus antigos e novos torcedores - nascidos com a exemplar postura pós-tragédia envolvendo a Chapecoense, que seria sua adversária na final da Copa Sul-Americana.
Em suma, sobrou nervosismo e faltou eficiência na criação das jogadas para a equipe do técnico Reinaldo Rueda, que ainda tentou mudar o panorama com a entrada de Guerra, pretendido por clubes brasileiros.
Boa arma do Kashima nos primeiros 45 minutos, o contra-ataque não funcionou na etapa complementar, apesar da entrada do astro e artilheiro do time: Mu Kanazaki. E nem precisou. Os gols que sacramentaram o triunfo vieram após jogadas bem trabalhadas.
Depois de um cruzamento, Endo esbanjou recurso técnico ao empurrar a bola de calcanhar para a rede. No fim, Suzuki transformou o resultado em goleada, ao fazer o terceiro tento, contando com o preciso cruzamento de Mu: 3 a 0 e muita festa para os heroicos mandantes.

Essa será a primeira vez que um time asiático disputará a decisão desta competição organizada pela entidade, sendo que o Kashima entrou nesta edição do torneio como atual campeão japonês e representante do país-sede.




FICHA TÉCNICA: 

ATLÉTICO NACIONAL (COL) 0 X 3 KASHIMA ANTLERS (JAP) 

Data: 14/12/2016 

Horário: 8h30 (de Brasília) 

Local: Suita City Football Stadium (Suita, Japão) 

ARBITRO - Viktor Kassai (HUN). 

PÚBLICO - 15 mil torcedores. 

CARTÕES AMARELOS - Henríquez e Mateus Uribe. 

Gols: Shoma, 33′, Endo, 38′, Suzuki, 41′ (Kashima Antlers) 

ATLÉTICO NACIONAL (COL): 

Armani, Bocanegra, Aguilar, Henríquez e Diaz; Arias (Guerra), Uribe, Berrio (Rodríguez), Torres e Mosquera (Dajome); Borja. Técnico: Reinaldo Rueda. 






KASHIMA ANTLERS (JAP) 


Sogahata, Nishi, Ueda, Shoji e Yamamoto; Shibasaki, Nakamura (Suzuki), Endo e Ogasawara (Nagaki); Doi, Akasaki (Mu). Técnico: Masatada Ishii.


DECISÃO DO QUINTO LUGAR


Mais cedo, Jeonbuk Motors e Mamelodi Sundowns se enfrentaram pela decisão do quinto lugar. E os sul-coreanos não deram chances para os campeões africanos, vencendo por 4 a 1. Os gols da partida, realizada também no Yokohama Stadium, foram marcados por Bo Kyung Kim, Jong Ho Lee, Ricardo Nascimento (contra) e Shinwook Kim para o lado vencedor. Percy Tau fez o de honra para os derrotados.
O JOGO
Com uma facilidade surpreendente, o Jeonbuk Hyundai, da Coreia do Sul, goleou o Mamelodi Sundowns, da África do Sul, por 4 a 1, nesta quarta-feira, em Osaka, no Japão, e faturou o quinto lugar do Mundial de Clubes da Fifa.
Atual campeão asiático, o Jeonbuk entrou em campo com várias modificações em seu time titular em relação à equipe que caiu por 2 a 1 diante do América do México, nas quartas de final. E, com uma formação bem diferente, abriu 3 a 0 no placar já no primeiro tempo com gols de Bo Kyung Kim, aos 18, Jong Ho Lee, aos 29, e um gol contra do zagueiro brasileiro Ricardo Nascimento, aos 41 minutos.
Na etapa final, a equipe sul-africana descontou o placar logo no início, aos 3 minutos, com Percy Tau, mas em nenhum momento conseguiu ameaçar o domínio do time sul-coreano, que depois decretaria a goleada por 4 a 1 com Shinwook Kim balançando aos redes aos 44. Antes disso, aos 17, o meia brasileiro Leonardo foi colocado em campo na equipe asiática ao substituir Yul.
Assim, o Mamelodi Sundowns fechou o Mundial de forma bastante decepcionante e pouco fez para justificar a condição de atual campeão do continente africano. Derrotado anteriormente por 2 a 0 pelo japonês Kashima Antlers na sua estreia, em confronto válido pelas quartas de final, o time terminou a competição em sexto lugar com apenas um gol marcado e seis sofridos.

O Sundowns só conseguiu ser melhor do que o neozelandês Auckland City, campeão da Oceania, que fechou o Mundial de Clubes em sétimo e último lugar após ser derrotado por 2 a 1 pelo Kashima Antlers em sua estreia.
O primeiro finalista do Mundial será definido ainda nesta quarta-feira no confronto entre Atlético Nacional, da Colômbia, e Kashima. Já a outra vaga na decisão será decidida nesta quinta-feira, a partir das 8h30 (de Brasília), entre o favorito ao título Real Madrid e o América do México, em Yokohama.



FICHA TÉCNICA

JEONBUK HYUNDIAI 4 X 1 MAMELODI SUNDOWNS

Data: 14/12/2016

LOCAL - Suita City Football Stadium, em Osaka (JAP).

GOLS - Bo Kyung Kim, aos 18, Jong Ho Lee, aos 29, e Ricardo Nascimento (contra), aos 41 minutos do primeiro tempo; Percy Tau, aos 3, e Shinwook Kim, aos 44 do segundo.

ÁRBITRO - Nawaf Shukralla (BHR)
.
CARTÕES AMARELOS - Kekana e Madunda
.
PÚBLICO - 5.938 torcedores



JEONBUK HYUNDIAI - Hong; Choi, Eun, Young Chan Kim e Park; Jang, Han, Jan Sung Lee, Bo Kyung Kim e Yul (Leonardo); Jong Ho Lee (Shinwook Kim).
Técnico: Kang-Hee Choi.

MAMELODI SUNDOWNS - Onyango; Morena (Mohomi), Arendse, Ricardo Nascimento e Langerman; Mabunda, Kekana, Dolly e Billiat (Mbekile); Lucas Castro (Vilasaki) e Percy Tau.
Técnico: Pitso Mosiname.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

  ©deberlima.blogspot.com - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Samuel Pinheiro | Topo