Tecnologia do Blogger.
REPORTAGENS FOTOGRÁFICAS – RONALDO DÉBER- (085) 8721 2442

25 de jan de 2017

CAN - COPA AFRICANA DE NAÇÕES - Guiné Bissau

Pela primeira vez na disputa da Copa Africana de Nações nesta edição de 2017, o selecionado da Guiné-Bissau, país da África Ocidental de língua portuguesa e que faz fronteira com o Senegal ao norte, Guiné ao sul e ao leste e com o Oceano Atlântico a oeste. A Guiné-Bissau é um país relativamente jovem, teve declarada sua independência de Portugal em 24 de setembro de 1973. Todavia só reconhecida por Portugal em 10 de setembro de 1974, após a Revolução dos Cravos.

Para se ter uma ideia das dimensões do pais, Guiné-Bissau, a superfície do território guineense é de 36 120 km2, incluindo o arquipélago dos Bijagós. Suas principais cidades são Bissau, a capital, com 388 000 habitantes (2009), Bafatá (22 521 hab.), Gabú (14 430 hab.), Mansôa (7821 hab.) e Catió (9898 hab, com uma população estimada de 1,6 milhão de pessoas. Comparando, nosso estado o Ceará tem uma área total de 148 920,472 km² e nossa população é estimada em 8.904.459 habitantes.
 
Com a criação da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB) em nosso estado, mais precisamente no município de Redenção, a chegada de muitos alunos provenientes de antiga Guiné Portuguesa gerou fortes laços fraternos entre Ceará e Guiné Bissau e em virtude no grande numero de guineenses residindo em nossa capital, sem muitas informações da “terrinha”, do outro lado do atlântico, em homenagem a essa “boa gente” já, que nossa área é o futebol porque não falar um pouco dos Djurtus (cão selvagem típico animal símbolo da seleção guineense).Então vamos nós.

Os guineenses foram inseridos no Grupo A ao lado de Camarões, Burkina Faso e da seleção anfitriã, o Gabão. Apesar de não haver logrado a tão esperada classificação os “Djurtus” não realizaram uma campanha pífia, a qual deixasse seu povo decepcionado a ponto de perderem as esperanças de sucesso em seus atletas em um futuro próximo.

Empataram em 1x1 na estreia diante dos anfitriões do torneio o Gabão, perderam para o forte selecionado de Camarões, depois de terem saído na frente no placar e finalmente a ducha de agua fria foi à derrota para Burkina Fasso, na ultima rodada da fase de grupo da Copa. Porem com muita raça e sempre em busca da vitória os Djurtus demonstraram que em um espaço de tempo menos do que muitos pesão Guiné Bissau poderá tornar-se um a referencia no futebol africano.

O selecionador (Técnico) da Guiné-Bissau, Baciro Candé, divulgou a lista de convocados para o CAN2017 em Novembro passado e entre os eleitos, 14 atuam no futebol português.

Eis a lista:
Guarda-redes (Goleiros): Jonas Mendes (Salgueiros, Port), Rui Dabo (Cova da Piedade, Port) e Papa Mbaye (Agua Dulce, Espanha).

Defesas(Defensores): Emanuel Mendy (Ceahul, Roménia), Rudinilson Brito e Silva (Lechia Gdansk, Polônia), Juary Soares (Mafra, Port), Agostinho Soares (Sporting Covilhã, Port), Mamadu Candé (Tondela, Port), Eridson Umpeça (Freamunde, Port), Tomás Dabó (Arouca, Port).

Médios (meio campistas): Nanísio Soares (Felgueiras, Port), José Lopes (Levadiakos, Grécia), Boucundji Cá (Stade Reims, França), Tony Brito e Silva (Levadiakos, Grécia), Piqueti Brito (Braga B, Port), Idrissa Camará (Avelino, Itália), Jean Paul Mendy (Quevily-Roun, França), Francisco Santos Júnior (Stomgodset, Noruega), Sene Dabó (Operário Lagoa, Port) e Sana Camará (Académico Viseu, Port).

Avançados(Atacantes): João Mário Fernandes (Desportivo de Chaves), Abel Camará (Belenenses), Aldair Baldé (Olhanense) e José «Turbo» Correia (Tondela), Frederic Mendy (Ulsan Hyundai, Coreia do Sul).
Confira os melhores momentos da seleção guineense no CAN 2017:


JOGO COMPLETO




SOMENTE OS GOLS




MELHORES MOMENTOS

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

  ©deberlima.blogspot.com - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Samuel Pinheiro | Topo