Tecnologia do Blogger.
REPORTAGENS FOTOGRÁFICAS – RONALDO DÉBER- (085) 8721 2442

28 de dez de 2016

CEARENSE 2017- Coisas que só acontecem com o Ferrão

FERRÃO SOBE GUARASOL DESCE
O Ferroviário está (ou estava) na primeira divisão do Campeonato Cearense de 2017 e o Guarany de Sobral rebaixado à segunda divisão no próximo estadual. O anúncio foi realizado na tarde desta quinta-feira (15), na Federação Cearense de Futebol (FCF). O clube sobralense deixou de apresentar documentação referente ao "Fair Play financeiro" que comprova regularidade fiscal. Com isso, o Tubarão da Barra que havia caído em 2014 para a Segundona, volta para a Série A do Cearense.

PORQUE O GUARASOL CAIU
O parecer é pelo descenso do Guarany de Sobral e acesso do Ferroviário. O Guarany foi rebaixado porque não cumpriu as normas exigidas pela Legislação Federal, pela Federação Cearense de Futebol e pelo Regulamento Geral das Competições, tanto o específico quanto o geral, da Série A. Não saiu a certidão fiscal (CND) positiva com efeito negativa. Só saiu dois dias depois, num momento, inclusive, em que o parecer já tinha sido elaborado e foi entregue aqui a Federação no final do expediente - explicou o diretor jurídico da FCF, Eugênio Vasques.
Eugênio comentou ainda que todos os clubes da Série A, menos o Guarasol, apresentaram documentação no prazo. Também equipes da Série B e C do Campeonato Cearense tiveram a documentação apresentada. Assim, pela falta das certidões regularidade fiscal, o Cacique do Vale está fora da elite do Campeonato Cearense.
O diretor jurídico da Federação Cearense de Futebol Eugênio Vasques, disse:
- O e-mail corporativo recebeu dia 12 apenas comprovante de pagamento, não mandaram a certidão. O Guarany não apresentou a documentação de forma alguma. Faltou o que é da exigência da lei de responsabilidade fiscal do futebol, o chamado "Fairplay financeiro", faltou apenas um documento, a certidão de regularidade fiscal. Ele foi apresentado apenas dia 14. Tivemos critério e muita observância pelo que foi enviado pelo Guarany e demais clubes. A Federação não tem interesse em rebaixar ninguém. A Federação não tem culpa pela desorganização e pelos problemas que passam por ali que não vêm de hoje - explicou Vasques.
Eugênio Vasques explica ainda que o "Fair Play financeiro" é algo diferente do Profut (Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro).

- Profut é optativo. O que é exigido é o Fair Play financeiro (regularidade fiscal). São os documentos do Artigo 10 da Lei do Estatuto do Torcedor que foi alterado em 2015 pela lei que criou o Profut. O Profut é uma opção do clube. Não é uma opção do clube não apresentar os documentos. O clube que quiser participar de qualquer competição nacional tem que participar do Fair Play financeiro. O Profut é uma opção, é mais amplo. Mas os documentos, independente se o clube está no profut ou não, precisam ser apresentados - explicou o diretor jurídico da Federação Cearense de Futebol.
Após dois anos, o Ferroviário volta à elite do futebol cearense. A equipe foi rebaixada em 2014, jogou a Segundona em 2015 e sonhava com o acesso em 2016. No entanto, amargou um terceiro lugar no estadual entre idas e vindas judiciais. Com o rebaixamento do Guarany de Sobral, o clube (que entregou toda a documentação necessária) ganhou o direito de subir de divisão, como próximo da lista na vaga de acesso.

PALAVRA CORAL
- O Ferroviário já começou o trabalho de formação da equipe para a Série A. Mas a gente precisava dessa confirmação. Graças a Deus a justiça foi feita. Além dos trâmites legais, o Ferroviário é merecedor pelo que ele fez esse ano, uma belíssima campanha. As adversidades que o futebol cearense teve nos prejudicaram, mas isso é passado. Hoje a gente tá com o olhar para frente. Graças a Deus foi feita a justiça e o trabalho começou na montagem da equipe - disse Emanuel Garcia, secretário do conselho deliberativo do Ferroviário.

Até então o Campeonato Cearense 2017 com inicio início marcado para 15 de janeiro, estava assim definido: Fortaleza, atual campeão, Ceará, Uniclinic, Guarani de Juazeiro, Alto Santo, Tiradentes, Maranguape, Itapipoca, Horizonte e Ferroviário começam a briga pelo título. 

FERRÃO CAI GUARASOL RETORNA

Porem na tarde desta terça feira 27, o presidente do Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol do Ceará (TJDF-CE), Frederico Bandeira, concedeu liminar ao Guarany de Sobral e, com isso, o clube está de volta à Série A do Cearense. O Ferroviário, dessa forma, retorna à segunda divisão. No dia 9 de janeiro, o Pleno do Tribunal vai julgar o pedido de liminar do Guarany e haverá a decisão de forma definitiva.

SÓ PRA COMPICAR

O presidente do Ferroviário renunciou ao cargo na tarde desta terça-feira. Em uma carta, Nilton Ramos comunicou que deixa o clube. O ex-presidente coral alegou problemas de cunho pessoal para deixar o cargo.
- Não deixaram formar a minha Diretoria Executiva, acreditei quando ninguém acreditou. Captei empresários chineses, coreanos. Temos um jogador coreano para intercâmbio com a Coreia do Sul. Trouxe patrocínios (...), divulguei a marca em todo o país, inclusive no exterior (...) - afirmou, em carta-renúncia.
Nilton Ramos já havia sido afastado do cargo por 120 dias. A decisão havia sido tomada pelo Conselho Deliberativo do clube. Valmir Araújo, vice-presidente, ocupa o cargo até aqui.
Em reunião extraordinária, o Conselho Deliberativo decidiu pelo afastamento de Nilton Ramos, presidente do clube. Valmir Araújo assume temporariamente
A menos de um mês do Campeonato Cearense e há duas semanas confirmado na Série A da competição, o Ferroviário tem o presidente Nilton Ramos afastado por 120 dias. A decisão foi tomada pelo Conselho Deliberativo na manhã desta segunda-feira (26), na sede do clube. Valmir Araújo, vice-presidente, ocupa o cargo momentaneamente. A renúncia de Nilton deve ser assinada ainda nesta segunda. Um dos contratados por Nilton, Fernando Filho aguarda posição da diretoria sobre permanência.
- Estou renunciando por não concordar com a diretoria. Levei investimento, ajudei na Série B do estadual, com chineses e coreanos. Levei ajuda para ter uniformes. E não concordo com a antiga administração. O Ferroviário hoje tem dono e hoje todos sabem que é de verdade o dono. Pegar um time na primeira divisão é fácil, difícil é pegar na segunda. Resolvi o problema do PROFUT. A torcida está do meu lado. Mas eu não posso fazer nada pelo clube. Eu trabalho para o clube e o meu trabalho causou inveja. É uma vergonha para o futebol nacional o que está sendo feito com esse clube. A minha passagem rendeu por aqui 4 mil empregos diretos e indiretos no estado do Ceará - afirma Nilton.
Ainda de acordo com Newton, vice do Conselho, o afastamento do até então presidente não prejudica o planejamento do clube para 2017. O Ferroviário estreia no Campeonato Cearense contra o Uniclinic, em 15 de janeiro, às 16 horas.

MARCELO VILAR

A única noticia boa no “Ferrão” é que o clube já tem um novo comandante para o Campeonato Cearense - Série A 2017. Marcelo Vilar assume a equipe para a próxima temporada e tem grandes objetivos pela frente.
O acordo entre o novo técnico e o clube aconteceu nesta terça-feira (27), com o apoio de um dos patrocinadores Coral, que vai arcar com a contratação do treinador.
Nesta quarta-feira, Marcelo já estará na Barra em reunião interna com a diretoria para definir o restante da comissão técnica. O técnico será apresentado oficialmente para a imprensa na sexta-feira, a partir das 15h30, na Sala de Imprensa da Vila Olímpica Elzir Cabral.

Marcelo já treinou o Ferroviário em 1999 e agora retorna ao clube Coral. Além do Tubarão, ele também comandou equipes como, Palmeiras, Fortaleza, Ceará, onde foi Campeão Cearense em 1999, Uniclinic, Itapipoca, Treze, onde foi Bicampeão paraibano em 2010 e 2011, Botafogo-PB, onde também foi Bicampeão estadual e Campeão Brasileiro Série D em 2013, entre outros.  

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

  ©deberlima.blogspot.com - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Samuel Pinheiro | Topo